#PraCegoVer: Aluna, Maysa de Oliveira, dá sinal em Libras ao prefeito Aguilar Junior

Em menção ao Dia Nacional do Surdo, comemorado nesta quarta-feira (26/9), a EMEF Prof. Ricardo Luques Sammarco Serra, localizada no bairro Praia das Palmeiras, festejou a data com apresentações musicais de alunos surdos e ouvintes, além de oficinas com brincadeiras em referência a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

O evento contou com a presença do prefeito Aguilar Junior, que, na ocasião, foi batizado com seu sinal em Libras pela aluna surda, Maysa de Oliveira. O sinal substitui o nome da pessoa batizada, para que este não tenha que ser soletrado com as letras do alfabeto em Libras o tempo todo. Eeste só pode ser dado por um surdo e, por respeito, não pode ser mudado.

A partir de agora, o sinal do prefeito Aguilar Junior será feito com a mão direita configurada com a letra “a”, com ponto de articulação em cima da cabeça, com movimento direcional, passando pela curva abaixo do cabelo da esquerda para direita. No mesmo ponto de articulação do sinal de “prefeito/prefeitura”, que são feitos com configurações de mãos distintas do sinal dado; pois, neste caso, a estudante destacou a letra “A”, dando referência ao nome Aguilar.

 

#PraCegoVer: Aluna, Nicole de Oliveira, toca flauta

O prefeito falou sobre a importância da Escola Bilíngue e das comemorações do dia. “Podemos ver hoje que esta é uma inclusão de fato. Foi maravilhoso assistir as crianças em apresentações conjuntas e constatar que todos têm a possibilidade de desenvolver-se em conjunto. Todos têm a possibilidade e oportunidade de participar de todos os eventos. Quero parabenizar a todos da Secretaria de Educação envolvidos no Dia do Surdo, pois hoje pudemos ver o quanto é possível dar qualidade de vida a estes alunos, ensinando e promovendo a inclusão”, destacou Aguilar Junior.

As apresentações de dança foram feitas pelos alunos surdos: Maysa de Oliveira, 10 anos, do 5º B; Samuel Portela Nunes, 8 anos, do 2º A; Davi Shelmer, 7 anos, do 1º A; Brayan Henrique Marques, 6 anos, também do 1º A; Paulo Edward, 9 anos, do 4º A; Nicole Oliveira dos Santos, 11 anos, do 6º A e Wanderson Nicolas, 8 anos da 3º A.

A abertura do evento contou com a apresentação em Libras do Hino Nacional e do Hino de Caraguatatuba, interpretados pelas alunas de 10 anos do 5º B, Giovana Ribeiro Gimenes e Rubia Badillo Ponzo.

Após a apresentação musical, três oficinas levaram os alunos a mergulharem um pouco mais no mundo da Língua Brasileira de Sinais. Na Biblioteca, os estudantes tiveram acesso ao “Azul-Cinema”, onde vídeos da Frozen e Aquarela foram interpretados em Libras. Na sala 5, quem passou por lá pode realizar configuração e desenho também em sinais. Na sala de Informática, os alunos brincaram de “Telefone Sem Fio”.

Cada oficina contou com a participação, em média, de 56 alunos, que além da diversão, também receberam pipoca e refrigerante.